"Penso na responsabilidade que assumimos nessa viagem e na convivência com vocês, com o trabalho
que está sendo feito. Se eu não tivesse passado esses dias aí e vivenciado algumas-pouquíssimas
realidades, nem de longe poderia formar uma idéia do que é a reurbanização da China. Percebi o
tamanho da minha ignorância. Hoje consigo conceituar melhor a palavra "reurbanização" e as
implicações desse trabalho. Penso que não tenho ainda gabarito para avaliar tudo o que vi, ouvi e senti.
Posso falar das minhas experiências aí, comparadas a experiências anteriores, das minhas sinaléticas.
Em alguns momentos as sinaléticas, principalmente, confirmavam a seriedade do trabalho que está
sendo feito. Isso me dava confiança.

Até agora só conversei com familiares e amigos e para eles tenho dito a mesma coisa: fomos tratados
como príncipes e princesas; fomos cuidados o tempo todo; fomos aos melhores lugares. Isso tudo se
deve a vocês, a sua dedicação e grande responsabilidade. Por isso, também, sou muito grata."

A. M. R., Foz do Iguaçu


“Quero agradecer pela experiência inesquecível que nos proporcionaram. A oportunidade proporcionada
pelo IASB de conhecer a China do século XXI com o conhecimento também da historiografia da cultura
deste país é uma experiência única!! A vivência ‘in loco’ da cultura chinesa é fundamental para que
possamos compreender com mais lucidez como ambos os países são tão semelhantes.

A partir desta auto-experimentação, podemos entender melhor realidades pessoais e grupais tão
similares e, a partir desta imersão, conseguimos reciclar o que precisa ser melhorado. São países com
realidades conscienciais (humanas) muito próximas que muito têm a contribuir para consolidação do
Estado Mundial e de mais harmonia entre os povos.

Obrigada mais uma vez por estarem realizando a proêxis (programa de vida) e, com isto, poderem nos
oferecer este tipo de intercâmbio.”

A. L. R, Foz do Iguaçu


“Essa viagem à China nos proporcionou um conhecimento diferenciado a respeito da cultura e filosofia, a
economia, a política, as crenças, a medicina natural, a psicologia e o modelo de governar um país, enfim,
adquirimos novas formas de ver, perceber, pensar e agir, desconstruímos alguns preconceitos e crenças,
ultrapassamos e sentimos na pele que o mundo não tem fronteiras, nem tempo e espaço, que somos
cidadãos universais. Tudo pode. Tudo não pode. Depende de cada escolha que fizermos.

Entretanto, essa vivência e toda essa aquisição de conhecimentos não teria sido possível concretizarmos
se não fosse o empenho da equipe do IASB, que desde o Brasil até a chegada e saída da China, nos
deu a devida atenção e segurança, atendendo a cada solicitação, disponibilizando-nos roteiro de visitas
e palestras com temas de profunda interação com o grupo de visitantes, guias tradutores com extrema
competência e estudantes voluntários nas atividades acadêmicas a nos acompanhar.

Muito obrigada à equipe do IASB.”

A. B. e N. B., Rio Grande do Sul


“Agradeço pelo carinho recebido,  cheguei bem em casa,  e fiz um trato comigo mesma de estar sempre
em contato com vocês através de e-mail  para dar um suporte energético e de carinho com vocês,  sinto
agora depois da viagem a responsabilidade maior dessa minha ligação com a China.”

A. R., Foz do Iguaçu


“Sou voluntário do IIPC e conheci o IASB em novembro de 2005, e de pronto identifiquei-me com o
trabalho que realizam na China. Quanto ao II Simpósio de Sinologia e VII Imersão na Cosmoética, tenho
as melhores impressões dos organizadores Simone e Kevin, diretores do IASB, que com muito
profissionalismo, comprometimento e flexibilidade nos receberam e proporcionaram vivências
inesquecíveis de contato com a cultura e com o povo chinês. Outro ponto importante que vale destacar é
o respeito e cordialidade demonstrados por todos os professores palestrantes das diversas
Universidades parceiras do evento. Com certeza esta viagem é um marco em minha atual existência. Xie
xie.”

A. B., Salvador


“Agradecemos pela oportunidade que tivemos em participar desta viagem, pois, além de agregarmos
novos valores conhecemos um país super interessante e convivemos  harmoniosamente com um grupo
muito especial. Sabemos que a semente que estão implantando na China gerará grandes benefícios para
este povo irmão. Parabéns.”

A. S. e T. S., Porto Alegre


"Conhecer parte da China foi uma das melhores experiências em 2007.  Mesmo com certa bagagem em
viagens internacionais, a viagem marcou muito pelos contrastes no país, pela força de trabalho do povo
chinês e o esforço de conciliação entre a tradição milenar com as imperiosidades do mundo tecnológico e
globalizado.

Ao visitar determinadas cidades, lugarejos e assistir às palestras sobre filosofia chinesa, tive, em vários
momentos, a nítida sensação de estar em casa ou estar retornando ao lar depois de um longo
afastamento.  Foi uma identificação que extrapolou a emocionalidade, preponderando  a tranqüilidade, a
serenidade, a paz de espírito, culminando em uma satisfação e alegria pessoais impagáveis.

Conhecer uma cultura diferente da ocidental foi uma ótima oportunidade para aprofundar no
autoconhecimento, rever valores, prioridades, e repensar sobre posturas íntimas que podem me tornar
uma pessoa melhor para poder ajudar mais outras pessoas.  

Apesar de saber que a população planetária está próxima a 6,8 bilhões de pessoas, estar em um país
com a maior população da Terra  me fez refletir mais sobre o meu papel neste "pontinho" do Cosmos.

E, por falar em Cosmos... Os 17 dias na China foram fundamentais para ampliar a minha cosmovisão e
ao mesmo tempo dar valor a detalhes que muitas vezes passaram despercebidos.

Sou grata ao IASB por esta oportunidade. O profissionalismo, a dedicação e o empenho da equipe foram
fundamentais para meu aproveitamento.

Se me permitirem uma dica, ler sobre a China, a história e cultura chinesas, além dos programas
televisivos recentes, ajuda a adentrar neste universo que, apesar de estar sob os holofotes do mundo,
mantém preservadas surpresas agradabilíssimas e princípios irretocáveis em todos seus recantos.”

C. A., Foz do Iguaçu


“Estou impregnada da China, das energias, do cheiro, das lembranças, das pessoas!”

C. F., Rio de Janeiro


“Agradeço a oportunidade que me deram em participar na realização dessa proéxis (programa de vida)
grupal, e espero continuar colaborando em outras oportunidades. As lembranças e as energias ainda
estão muito presentes porque onde eu chego preciso falar um pouco da China.”

E. A., Jundiaí


“A viagem à China, muito bem organizada pelo casal de La Tour, serviu para um conhecimento melhor do
que é a China hoje em dia, seu progresso e seus problemas, mas mostrou também o seu lado tradicional,
que busca adaptar-se à modernidade. Uma lição de história viva que nos levou ao tempos das dinastias
que dominaram a China durante séculos.”

E. D., Port Alegre


“A experiência vivenciada na China e principalmente com o seu povo, me permitiu reavaliar conceitos
pessoais e expandir minha percepção da cultura dos outros povos, ao experienciá-la pessoalmente. O
trabalho singular desenvolvido pelo IASB proporciona às pessoas uma experiência única, ao nos colocar
em contato com aquilo que a China realmente é e mostrar como funciona o processo deste país milenar.
Recomendo a experiência.”

E. M., Vitória


“Minha viagem à China recentemente (outubro/novembro 2007) foi uma das maiores experiências que eu
já tive nesta vida. Unforgettable! Na realidade, um divisor de águas em meu crescimento como pessoa,
gente, consciência. Tivemos a oportunidade de ver de perto e vivenciar não só a China moderna
(Shanghai, Beijing), mas também cidades e vilarejos mais humildes, onde a China antiga ainda mostra
traços marcantes. Tanto o povo em sua singela humildade, ingenuidade e bondade, quanto os
professores chineses Ph.D., muito me ensinaram sobre respeito ao próximo, compaixão, benevolência,
acolhimento e discernimento. Já sinto saudade do país e seu povo!”

H. C. A., Foz do Iguaçu


“Espero voltar e conviver novamente com consciências amigas e de alta evolução. Considero-me
privilegiado apesar de estarmos tão distante estaremos sempre próximos.”

H. P. L., São Paulo


“Em nenhum momento houve falhas, o trabalho de vocês foi perfeito e muito acolhedor. Sinto-me
imensamente feliz por ter encontrado pessoas como vocês em meu caminho. Muito obrigada por tudo
que eu recebi de vocês e espero que possamos nos encontrar em breve.”

I. G., Foz do Iguaçu


“A China é uma experiência ímpar. Um constante exercício de flexibilização e de abrir mão da cultura
ocidental. Faz pensar de forma concreta na importância do desenvolvimento da inteligência cultural como
mecanismo assistencial e pacificador.”

J. L., Rio de Janeiro


“Quero agradecer mais uma vez o acolhimento e assistência recebida por todos na China. Foi
indispensável e um dos pontos fortes. Vocês são o exemplo prático do que significa dupla evolutiva. Já
estou com saudades de tudo e de todos.”

S. F., Rio de Janeiro


“Como pesquisador da cultura do Extremo Oriente há mais de trinta anos,  e tendo já escrito vários livros
sobre o Direito na China, India etc., participei do evento promovido pelo IASB e nele vi o profissionalismo
e a competência de Simone, Kevin, Raquel, enfim de todos que organizaram o Simpósio.”

P. R. A. F., Florianópolis


“Quanto aos agradecimentos, nós é que agradecemos a grande oportunidade evolutiva que foi participar
do II Simpósio de Sinologia e VII Imersão na Cosmoética, muito bem organizado, com a ida a lugares
significativos, além do acolhimento de vocês e da equipe extrafísica."

R. P., Natal


"Estou quase sem palavras para exprimir o sentimento do que a viagem à China tem me proporcionado.
A beleza vinda do equilíbrio entre luz, água, terra, pedras e plantas que vi nas estradas, nas construções
chinesas da antiga China e até contemporâneas não é apenas decorativa, mostra o modo de ser de um
povo - benevolência, sinceridade, ...

Quadrados que acolhem círculos, criando espaço para que a energia flua requer uma reflexão profunda
sobre o estar neste mundo. A valorização do interior, mais do que o exterior, vista nas construções da
antiga China me tocou muito. Em um mundo ocidental em que somente o belo tem que estar na vitrine,
refletir sobre o interior significa dar valor às diferenças.

O meio rural é de uma beleza singular. Os terrenos demarcados por plantações bem definidas, a terra
cultivada com a energia gerada pela força animal e humana só podem produzir maçãs, pêras, nabos,
trigos muito bons.

Nunca soube de um povo com o paladar tão amplo! Aquilo que reclamamos deles, de saborearem carnes
e verduras que desprezamos....cá com meus pensenes [pensamentos], significa uma grande
adaptabilidade de paladar, o que é grandioso e não pequeno. Penso que medimos o ‘outro’ (chinês) pelo
nosso tamanho!

A organização política, Mao e seus atuais seguidores, as respostas que os professores doutores nos
deram quando lhes foi perguntado sobre a democracia, os poderes, o marxismo, foi maravilhoso! Ainda
está vivo em mim o choque quando na revista do avião vi uma foto de Cristo pregado na cruz e me
vieram as imagens dos budas, dos nossos colegas happy budas, de não ter domingo... Um país que não
é judaico-cristão é uma grande conquista.

Amei a China e os lugares que a organização do evento definiu. Este é um diferencial entre a IASB e
agências de turismo comuns.

M. V., Campo Grande
II Simpósio de Sinologia & VII Imersão na Cosmoética, na China